Dicas da Ilha das Couves – Ubatuba SP

Viajadeiro,

Hoje quero escrever para vocês de um cantinho escondido em Ubatuba, cidade que frequento desde criança mas que a cada verão me surpreende com um spot novo.

Nesse verão, em meio a pandemia, aluguei um apartamento com minha família (apenas 4 pessoas) no Itaguá (centrinho de Ubatuba) mas fiz questão de conhecer a Ilha das Couves.

Então vamos lá. Ubatuba não é um litoral para se fazer sem carro. Existem mais de 70 praias em Ubatuba, todas elas ficam nas rodovias sentido Caraguá ou Paraty e portanto o carro é imprescindível.

Vista da Praia Grande de Ubatuba, desde a BR.

PLANEJAMENTO

A primeira dica para ir para Couves é escolher ir em um dia mais tranquilo. Ir para Couves no meio de feriado ou carnaval não vai transmitir a energia do lugar – a natureza intocada. Por mais que agora o controle na ilha tem sido rigoroso, com quantidade máxima de pessoas que podem estar por lá, o lugar é um santuário. Você vai aproveitar umas 100X mais se for em um dia tranquilo. Eu fui durante as minhas férias, em uma terça-feira de janeiro de pandemia e tinha, no mínimo, umas 50 pessoas. Então já viu né?

Outro ponto, se você vai ficar uma semana em Ubatuba, por exemplo, seja flexível. O dia que você ver que vai fazer tempo bom (algo raro para quem conhece Ubatuba), você vai para Couves. Couves só é Couves com sol e é com ele que você vai ver uma água cristalina esverdeada e vai valer super a pena.

Nem preciso dizer sobre toda a nossa consciência ambiental sobre este lugar não é mesmo? Desafio você a entrar e sair de lá deixando tudo do mesmo jeito. Recolher o seu lixo é o ato mais básico disso tudo. Mas podemos ir além, evitando de passar protetor do corpo inteiro e substituí-lo por camisetas com proteção UV, olhar os peixes e os demais animais marinhos, admirá-los, mas não alimentá-los ou tentar tocá-los. E os insetos, formigas, etc? Não se esqueça que você que está na casa deles e deveria saber respeitá-lo.

A natureza é o nosso maior bem, é o que faz das nossas férias ainda melhor.

COMO IR

Couves é um ilha, ou seja, você vai chegar apenas de barco. O mais fácil é você ir de carro até a Vila de Picinguaba e comprar o ticket da travessia no guichê da associação.

A duração da travessia leva apenas 10 minutos e é bem tranquila. Para aqueles que ficam mareados (like me), nem se preocupem. O barquinho vai numa velô que você nem sente nada.

O trajeto do centro de Ubatuba até Pinciguaba dura cerca de 50 min de carro. Você vai ver a placa indicando a entrada da Rio-Santos para a Vila.

Fui em Janeiro de 2021 e a estrada de acesso a Vila está bem esburacada, então leve isso em consideração no seu trajeto porque não tem como ir rápido por lá.

Chegando na Vila, você vai ver que tem um pessoal com alguns lugares específicos para parar o carro. Isso é outro complicometro caso você decida ir em algum dia que vai encher. A questão aqui é que o povo para em qualquer lugar e já vi situação que você não consegue sair da Vila porque o ser humano para o carro nos dois lados da pista…. it is what it is… mas isso só acontece em natal, ano novo, carnaval…

Pare o seu carro e busque, na orla da praia, uma casinha rosa de madeira que é onde são vendidos os tickets dos barcos para a travessia. Quando fui os tickets estavam R$60,00 por pessoa, mas já ouvi falar que na baixa temporada passa para R$40,00.

Os barquinhos fazem os seguintes horários (a volta é obrigatória no horário estipulado para não exceder o número de pessoas):

  • Sai as 08h – volta as 11h;
  • Sai as 11h – volta as 14h;
  • Sai as 14h – volta as 17h;

Qual dos horários é o melhor? Eu escolheria o das 08h pelo motivo que vão ter menos pessoas na ilha quando você chegar, talvez você seja até o primeiro grupo a chegar e você consegue ver a água bem clarinha perto das 11h. O ruim desse horário é que para chegar as 08h, você tem que sair as 07h do centro de Ubatuba e acordar ainda mais cedo. Mas vale a pena viu?

Em segundo lugar escolheria o horário das 11h. Com certeza a temperatura vai estar mais alta e a água clarinha também, porém vai ter mais gente na ilha.

Chegando lá, o barco para em uma praia do lado da praia principal. Essa praia já é maravilhosa.

Nós fomos os primeiros a chegar no dia e fomos recebidos por um Caracará (ave) nos esperando em uma árvore. Dessa praia, você faz um trilha de cerca de 5 minutos para a praia maior. A trilha é ruim para começar porque você tem que subir uma pedra, mas depois é bem tranquila. Levei meus pais, tivemos que nos ajudar um pouquinho porque estávamos cheio de coisas nas mãos, mas tudo certo.

Esse é um ponto importante, leve comida e bebida e tudo mais o que for precisar por lá. Eu levei guarda sol e não usei porque a praia tem bastante sombra nesse horário da manhã, mas não sei se o guarda sol seria útil se eu tivesse chegado mais tarde ou se estivesse mais cheio e sem sombras de árvores. O cooler é bem vindo dentro do barco, sem problemas. Você tem snorkel e pé de pato? Leve! Tem muito peixe na praia e a água é translúcida. Vimos polvos pequenininhos, arraia, tartaruga e muitos peixes.

Mata Atlântica preservada nessa ilha encantadora.

Agora é só aproveitar! Ahhh não bobeia com o horário da volta! Esteja uns 10 minutos antes do horário já na outra praia esperando o barqueiro. Eles são bem pontuais!

Tem alguma dúvida ou quer deixar as suas impressões? Escreve um comentário para nós 😉

Boa viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s